Minimizando os impactos financeiros do COVID-19

Posted on Postado em Sem categoria

 

Está sendo um ano realmente difícil. Estamos sofrendo com a proliferação do Coronavírus (COVID-19), com isso, países do mundo inteiro sentem o impacto dessa doença diariamente. Em um período complicado como este, nossas emoções como ganância e o medo, devem ser postas de lado, e a solidariedade deve prevalecer com o propósito de vencermos juntos essa batalha. A coletividade nesse momento é primordial.

As medidas de prevenção e combate dessa pandemia vem sendo ajustadas frequentemente por cada governo com o propósito de diminuir os impactos da contaminação. O isolamento voluntário, as chamadas quarentena nos casos de suspeitos ou confirmados, é uma das principais saídas para conter o vírus, visto que a melhor maneira de conter a disseminação do novo Coronavírus é permanecer em casa e circular apenas nas seguintes circunstâncias: emergência de trabalho, alimentação ou questão de saúde.

Apesar do intuito ser evitar um colapso e preservar a vida da população, um fato é certo: o impacto direto na economia.

Pensando nisso, criamos um conteúdo especial este mês para te auxiliar a conter os impactos dessa crise financeira do COVID-19.

 

Entenda os impactos do Coronavírus na Economia

As medidas do governo em restringir a mobilidade civil e o fechamento dos comércios com o intuito de evitar aglomerações, afeta diretamente na economia, afinal, a troca é o lucro. A queda do consumo, das vendas, contratações de serviços e investimentos são reflexos do isolamento e pânico social. A sensação de crise humanitário pelo desemprego também é um discurso presente em tempos de crise, pois a incerteza da permanência no emprego faz com que as pessoas optem por economizar, prevendo possíveis emergências.

Retardar o contágio do vírus é uma estratégia dos governos para evitar a superlotação nos hospitais futuramente. A medida resulta em um menor fluxo de pessoas em lugares públicos, como em shoppings, centros comerciais, bares, restaurantes e outros lugares bem frequentados. A conta é simples, menos pessoas transitando nas ruas, menos consumo e gasto por não estarem a mercê das oportunidades corriqueiras.

Quando passamos a consumir menos, consequentemente as empresas no qual compramos, vão vender menos, isso interfere também na aquisição de matéria prima, paralisando o setor de atacado que reduzirá a produção e os prestadores de serviços, como as empresas de transporte, sendo assim, dificultando que o produto chegue até o consumidor final, causando estagnação na economia.

 

As consequências

A Associação Internacional de Transporte Aéreo declarou que a estimativa de perda em receita no setor deve ficar entre US$ 63 bilhões e US$ 113 bilhões. O surto da doença pode provocar o menor crescimento da economia global desde 2009, segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A OCDE tem uma previsão de desaceleração do crescimento do PIB mundial em relação ao ano de 2019, devido ao impacto da proliferação do COVID-19. Em novembro de 2019, a previsão de crescimento para o ano de 2020 era de 2,9% e agora é de 2,4%. Além do mais, se o surto durar mais do que o esperado, essa taxa pode cair para até 1,5% de crescimento no ano.

 

Como minimizar estes impactos

Com essa crise e estagnação global vai ser difícil se manter imune aos efeitos macroeconômicos, mas pode ser a oportunidade perfeita para você se reinventar e começar a investir tempo pensando em soluções digitais se você sem um pequeno negócio, por exemplo. Utilizar o Facebook e o Instagram para divulgar o seu produto é uma boa alternativa de renda. Oferecer serviços de entregas rápidas é um diferencial.

Planilhe todas as suas receitas e despesas mensais, é importante que essas informações estejam visualmente organizadas para poder acompanhar de maneira simples e eficiente. Observe a planilha e elimine tudo que possa ser considerado desnecessário neste momento, e então analise cada serviço, caso não seja possível eliminar nenhum item, tente renegociar os planos com as operadoras de celulares, TV a cabo e internet, pois algumas empresas estão adotando políticas conscientes por causa da crise da pandemia e revendo as condições de compra do serviço e disponibilizando redução nas mensalidades, por isso, procure entrar em contato o quanto antes e verificar as ofertas e entrar em um acordo que seja benéfico para você.

Se por acaso possuir empréstimo consignado, imobiliário ou outros financiamentos,
solicite o reescalonamento das parcelas.

Minimizando os impactos financeiros do COVID-19

 

Você sabia?

Em 90% dos contratos de financiamento e empréstimos existem irregularidades? Contratar uma revisão pode te proteger de abusividades e taxas indevidas de financiamento e empréstimos irregulares, e é um direito assegurado pela lei, garantindo que você não pague taxas indevidas e sim apenas o que a lei determina.

Infelizmente o que acontece em muitos casos é que os consumidores perdem o bem que financiaram. E ainda ficam em débito com altas taxas de juros. Assim, com falta de orientação, acreditam que essa situação está prevista em contrato. Você já teve a sensação que ao pagar as parcelas do seu financiamento o valor do débito com o banco nunca acaba?

A Life é a assessoria jurídica mais recomendada do Brasil. E não é por acaso que somos os mais recomendados. Nos consolidamos como a melhor empresa de revisão de juros abusivos e realização de crédito. Conseguimos descontos que chegam à 70% dos juros de sua dívida.

Deixe o seu contato ou se preferir entre em contato no 0800 608 1040 e quite as suas
dívidas de uma vez.