4 dicas para identificar juros abusivos

4 dicas para identificar juros abusivos!

Posted on Postado em Revisão Contratual

Identificar juros abusivos pode ser a diferença entre ter alguma poupança ou falir completamente. Assim, é importante entender como eles funcionam e como preveni-los.

O brasileiro costuma fazer muitos empréstimos, seja para comprar um carro ou uma casa. Porém, são raros os casos onde uma boa leitura de contrato é realizada. Dessa forma, há uma brecha para abusos .

Existem ferramentas disponíveis na internet para ajudar a combater esse mal. Até mesmo o Banco Central possui dados para ajudar na hora de fechar contrato envolvendo juros.

Continue lendo para compreender melhor o que são juros abusivos, além de aprender a se prevenir deste problema.

 

O que são juros abusivos?

Identificar juros abusivos está longe de ser uma tarefa fácil, e por isso algumas instituições financeiras acabam aplicando valores exorbitantes em seus contratos.

Em resumo, podemos dizer que juros abusivos são juros acima da média nacional. Assim, caso tenha assinado um contrato onde há suspeita dessa prática ilegal, verifique a média de juros no site do Banco Central.

Outro ponto importante a ser falado é o ressarcimento de pagamentos. Se você foi alvo de juros abusivos, mesmo que tenha pago algumas parcelas, poderá recorrer e receber o dinheiro de volta.

Isso acontece pois é consenso entre os juízes de que deve haver tal prática quando constatado o fato. Veja algumas dicas para identificar abusos, e não perder dinheiro por bobeira.

 

1 – Leia muito bem o contrato antes de assinar

As instituições financeiras que praticam juros abusivos fazem isso com pessoas específicas. Assim, há maior chance de inserirem altas taxas nos contratos de quem julgam como alvos fáceis.

Para não ser um desses alvos, leia sempre o contrato. Se existir algum termo técnico (e existirá vários), não exite em perguntar seu significado.

Feita a leitura do contrato com bastante atenção, calcule o juros que está sendo cobrado. Se este valor estiver acima da média apresentado pelo Banco Central, não assine nenhum papel.

 

2 – Juros sobre juros pode ser juros abusivos

Os bancos não podem cobrar juros sobre juros, sendo considerado uma prática ilegal, se o contrato tiver sido assinado antes de março de 2000. Dessa forma, revisado o contrato com bastante atenção, deve-se verificar se está ocorrendo o juros sobre juros.

O grande problema desta prática é a evolução rápida da dívida em pouco tempo. Assim, as parcelas irão aumentar exponencialmente, dificultando (e impossibilitando) sua quitação.

Mas fique atento, pois essa regra só é válida para contratos anteriores à março de 2000. Essa lei foi revogada, o que liberou a prática de juros sobre juros para os bancos.

 

3 – Checar a lista de financeiras disponibilizada pelo Banco Central

Essa dica não é só muito importante para identificar abusos, mas também para diminuir o valor de juros legal.

O Banco Central, além de disponibilizar o valor de juros médio, também lista as instituições financeiras com juros mais baixos. Assim, fica muito mais fácil escolher onde seu empréstimo ou financiamento será feito.

 

4 – Fazer uma revisão contratual para checar se existe juros abusivos

Se você não entende muito de matemática e quer verificar se seu contrato possui juros abusivos, é possível fazer uma revisão contratual.

Nós da Life Credit somos especialista neste ramo, garantindo que você tenha uma melhor condição financeira, evitando juros abusivos e demais irregularidades em seu contrato.